RÉVEILLON

pessoa1

Por Leandro Bertoldo Silva, do livro Entrelinhas Contos mínimos

“Escuto, mas não sei se o que ouço é silêncio”
(Sophia de Mello Breyner Andresen)

Dia 31 de dezembro. Quase tudo pronto para o réveillon. Depois de anos desejando passar esse momento com alguém que aliviasse minha insistente solidão, encontro o fim desse tormento. Repasso pela última vez os itens cuidadosamente preparados antes da chegada de ilustre persona: mesa posta para a ceia, champanhe, tudo para duas pessoas. As horas passam rápidas. Os primeiros fogos espocam no ar, anunciando os novos tempos. Quase não percebo a chegada tão sonhada da pessoa esperada. Sento-me à cabeceira da mesa e, no exato instante em que o novo ano marca sua presença, olho para o grande espelho da sala à minha frente e saúdo meu convidado. E uma lágrima escorre de meus olhos no mesmo instante dos dele…

Ouça abaixo a história narrada

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s