MEU BAÚ DE HISTÓRIAS

Você tem histórias para contar?

Lembra de alguém que as contava para você quando era criança?

E se você tivesse um baú que pudesse guardar dentro dele todas as histórias que ouvisse e fosse colecionando?

Tudo isso é possível e esse baú existe!

Meu Baú de histórias é um livro escrito com as mãos da delicadeza e da saudade. O escritor Paulo Fernandes nos traz, literalmente, do fundo do baú as lembranças de quando passava férias em Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha. Hoje, Paulo é ativista literário e contador de histórias, muitas de suas recordações quando ouvia na voz melodiosa do avô lindas aventuras que ia guardando e colecionando.

O melhor de tudo?

Todos nós temos um baú de histórias! Ah! E como é gostoso ouvir histórias contadas pelo adulto. É o primeiro contato da criança com a magia das narrativas orais: a voz, sua melodia, entonações e descobertas de um mundo maravilhoso.

Escutar histórias é o início da aprendizagem para ser um leitor. E quando uma pessoa querida nos conta uma boa história? Por exemplo os nossos avós. Hum… Conhecemos outros lugares, outras culturas, outras ideias, um tempo infinito na imaginação.

Faço aqui a mediação do livro Meu Baú de histórias. E neste livro podemos mergulhar no imaginário e descobrir que todos nós temos um baú como esse. Basta recordarmos da criança que um dia fomos. Iremos colecionar muitas aventuras…

E lembre-se! Leia e conte histórias para as crianças sempre, sempre…

 

Você já segue o Instagram da Árvore das Letras? Se não, siga lá! Há muitas postagens interessantes dentro desse universo das histórias e da literatura! O link é https://www.instagram.com/arv.das.letras/

E o meu canal do Telegram, você também já conhece? Por lá compartilho muitos conteúdos para professoras e professores, como dinâmicas de leitura e escrita para serem aplicadas em sala de aula, dicas de livros e muito, muito mais… Entre e nos encontraremos também por lá.

https://t.me/joinchat/AAAAAE9CDY3SOZ4Mjdu13A

Forte abraço!

Leandro Bertoldo Silva.

 

O BARQUINHO DE PAPEL

Pedrinho é um menino “danadinho” a começar pelo nome dele… Você sabe qual é o nome todo do Pedrinho? Veja nessa história que vem mostrar também como a fantasia da criança tem a capacidade de superar situações que muitas vezes são tidas como difíceis na cabeça dos adultos… Difícil? Que nada!

Essa é a história que será o motivo do nosso papo sobre mediação de leitura no dia 28 de agosto, sexta-feira que vem, e que você também é o nosso convidado!

Este bate-papo faz parte da proposta das lives temáticas, onde se pretende perceber como que os processos abordados nas histórias influenciam ou podem influenciar as crianças e jovens e como estamos inseridos dentro deles.

e dessa vez não teremos um, mas dois convidados muito especiais falando sobre a história O Barquinho de Papel, que está no livro O Menino que Aprendeu a Imaginar, de minha autoria e que você pode conhecer no vídeo abaixo.

Os convidados são Wal Sabino e Adilson Amaral.

Wal Sabino é mãe da pequena Ana Flor, aprendiz na arte da cerâmica e psicóloga, graduada pela UFMG. É Terapeuta Bioenergética em formação pelo Instituto de Análise Bioenergética de São Paulo – IABSP.

Adilson Amaral é graduado em Psicologia desde 2015, nas Faculdades Unificadas Doctum, de Teófilo Otoni, Minas Gerais. Tem tido uma excelente vivência no universo da psicologia, contribuindo para a saúde mental e bem-estar do próximo, além de ser artista e o ilustrador da história e do livro.

Esperamos você dia 28/08 às 20h20 no Instagram da @arv.das.letras.

Até lá assista ao vídeo e se encante com o Pedrinho que tem um nome pra lá de engraçado…

Ah, e se você deseja ter um E-book gratuito com Dicas para uma mediação de leitura é só solicitar aqui mesmo no blog, cliando AQUI.

Forte abraço!

Leandro Bertoldo Silva.