A GRANDE FÁBRICA DE PALAVRAS

Existe um país onde as pessoas quase não falam. Nesse país estranho, é preciso comprar as palavras e engoli-las para poder pronunciá-las. O pequeno Philéas precisa das palavras para abrir seu coração à doce Cybelle. Mas como fazê-lo se tudo o que ele tem vontade de dizer à Cybelle custa uma fortuna?

Essa história literalmente “me pegou”. Quando era criança assisti ao filme “A fantástica fábrica de chocolates” e o meu pai trabalhava em uma grande fábrica de fazer papel. Assim cresci em meio a esse mundo de fabricações, mas sem me interessas – confesso – em fazer parte dele como um operário. Embora respeitasse, aquelas coisas, tão úteis em nosso dia a dia, me pareciam comuns. Era me dado a coisas poeticamente estranhas, como as histórias…

Até que num belo dia me deparo com uma fábrica que se aproximava do meu gosto peculiar… Uma grande fábrica de fazer palavras! E ela existia, como existe, em um livro que traz uma história linda onde a voz do coração diz ainda mais dos que elas mesmas.

Saiba do que estou falando conhecendo essa bela história…

Forte abraço!

Leandro.