UMA PEQUENA ADVERTÊNCIA OU, PELO MENOS, PARTE DELA…

Por Leandro Bertoldo Silva

[…] Durante algum tempo, hesitei se deveria ou não abrir esta história ao conhecimento de todos, ou melhor, estas histórias, pois foram muitas as contadas pelo meu amigo finado. Sinto-me um tanto perplexo com a possibilidade de me acharem desviado das ideias e quererem me internar num manicômio, mas como fugir à realidade de ter sido escolhido o seu ouvinte? De fato, o meu herói – pois acabou por se tornar para mim um grande herói – escolheu-me. Hesitei-me, como disse, por um bom tempo, suficiente para encher-me de coragem e perder o medo do que as pessoas poderiam dizer, o que inclui o leitor e a leitora e, respeitosamente, dar-lhes uma bela e ostentosa “banana”. Não, não estou nervoso. É apenas um desabafo íntimo. É preciso convir que uma pessoa que recebe pontualmente, como se verá, a visita de um ectoplasma ilustre, com um gosto refinado para o café e um bom papo madrugada adentro e que, além disso, vinha guardando e duvidando se deveria ou não dizer, mas louco para fazê-lo, merece um instante de vazão. Caso contradigam-me, dizendo: “você é um louco”; “fanfarrão”; “contador de histórias”, não tem importância. Medo já não tenho mais, e, a propósito desse último xingamento, devo elucidar que seria injusto, pois histórias nunca soube contá-las, embora as aprecie; eu apenas ouvia, por sinal muito bem traçadas e até diria interpretadas pelo meu amigo defunto, ou melhor, morto, pois defunto já não era mais. Antes que eu me renda à tentativa de teorizar sobre a diferença de ser defunto e ser morto, vamos às histórias… […]

Assim, Xavier de Novais, o personagem-narrador deste livro, abre estas histórias contadas por seu amigo Aarão Reis, ele mesmo: engenheiro chefe que, juntamente com alguns amigos, arquitetou a chamada “Nova Capital”, que hoje nada mais é que a nossa tão linda e formosa cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

Este livro, aprovado pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerias, via Lei Aldir Blanc, estará à disposição de todos nos próximos meses. Até lá, acompanhem algumas passagens em imagens e pequenas doses deste que é o meu quinto livro publicado pela Alforria Literária, da Árvore das Letras.

É cada história…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s