Sobre

Bem-vindo, bem-vinda à Árvore das Letras!

Entre e fique à vontade.

Em 2014, foi criado na cidade de Padre Paraíso, no Vale do Jequitinhonha, por mim e pela minha esposa, a atriz, artesã e terapeuta holística, Geane Matos, o curso Vivenciando a Linguagem, Leitura e Escrita, com o objetivo de auxiliar alunos a privilegiarem a leitura, a interpretação e a redação de diversos tipos de textos. Porém, logo no primeiro ano, este objetivo foi superado, pois muitos chegaram para aprender algumas técnicas de redação e começaram a escrever como nunca puderam supor que conseguiriam; pois aprenderam, finalmente, que a escrita faz parte da nossa vida simplesmente por estarmos vivos e, como seres vivos, contamos histórias, pois são elas que nos fazem humanos; alunos que se encontraram em diversos tipos de textos – sim, até os poéticos – e se descobriram escritores, produtores de ideias e opiniões; alunos que entenderam a matéria-prima da escrita – a leitura – e que hoje leem livros por gosto e prazer, bem diferente de antes em que não entendiam por que deveriam ler. E tantos outros alunos e alunas – de 9 a 60 anos ou mais – que se reinventaram no apaixonante processo de ler e escrever.

Isso fez com que surgisse o que é hoje a Árvore das Letras, um espaço onde se busca trabalhar a leitura e a escrita, assim como a literatura em Língua Portuguesa, de uma forma diferenciada e inovadora, com técnicas de escrita criativa, passando por todos os gêneros textuais, abordando-os de forma pragmática e contextualizada, de maneira gradativa, contínua e lúdica, e pelas escolas literárias, com seus respectivos escritores.

A Árvore das Letras, além de seu curso, oferece serviços gratuitos como a formação do Grupo de Leitura Dramática para apresentações em instituições, além de promover debates mensais de obras em língua portuguesa – clássicas e contemporâneas – presencial em seu espaço e via whatsapp pelo grupo “Amigos Leitores”, mostrando que é preciso estar presentes e conectados com o futuro.

Essa conexão fez com que surgisse o BLOG ÁRVORE DAS LETRAS, com o intuito de ser um periódico – uma espécie de revista literária – sempre com novidades, daqueles tempos mesmo quando assinávamos o que realmente queríamos ver. Isso porque, até então, vinha produzindo conteúdos isolados e publicando no facebook em dias diferentes. Ora, não há por que utilizar uma “terra alugada” e não direcionar todo esse conteúdo para um mesmo lugar… Um lugar que seja um fornecimento gratuito de conteúdos literários, em que, seguindo um calendário editorial recheado de informações, sejam veiculadas novidades do mundo dos livros, das histórias, dos autores clássicos e contemporâneos, além de dicas úteis para o desenvolvimento leitor por meio de artigos, resenhas em vídeos narrativos, entrevistas, infográficos, indicações, tudo relacionado à linguagem, leitura e escrita, assim como um canal de divulgação de textos e trabalhos produzidos pelos alunos da Árvore das Letras, promovendo uma rede de arte e envolvimento cultural.

Se você já se perguntou se realmente é possível ter prazer pela leitura, se é possível escrever bem e com prazer, e se a leitura é mesmo um hábito possível de ser alcançado,

ENTÃO VOCÊ ESTÁ NO LUGAR CERTO!

UM POUCO DA MINHA HISTÓRIA NESSA JORNADA COM AS LETRAS

Falar de literatura é falar de histórias; histórias que se transformam em nossas, e eu sempre gostei de histórias. Os primeiros livros que li foram os clássicos “Cinderela” e “O Caso da Borboleta Atíria”, da antiga coleção Vaga-Lume. Hoje as coleções são mais modernas, mas aqueles livros transformaram a minha vida. Lia-os de cima de um pé de ameixa na casa de minha avó, que eu transformei em biblioteca, pois fazia de seus galhos verdadeiras estantes naturais repletas de livros que ia ganhando e colecionando. Lá, passava a maior parte do meu tempo, sempre na companhia de outros livros que, com o passar dos anos, foram ficando mais “robustos”. A partir de José Lins do Rego e seu “Menino de Engenho”, fui descobrindo Graciliano Ramos, Machado de Assis, Drummond, Clarice, Fernando Sabino e uma infinidade de vozes que tornaram a lista imensa. E ainda hoje continuo descobrindo escritores, muitos se tornando amigos, outros pelas páginas dos seus livros, como Mia Couto, José Eduardo Agualusa, entre outros.

Entre as muitas coisas que eles me ensinaram, está o fato de eu querer profundamente estar entre eles, fazendo parte do mundo das histórias, dos poemas, dos romances, dos contos, pois aquilo tudo me encantava. Hoje, sou formado em Letras, pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, sou escritor e Membro Correspondente da Academia de Letras de Teófilo Otoni/MG.

Embora o pé de ameixa já não exista mais, o que mais me deixa feliz é que essa história não acabou. Sua lembrança em mim é tão marcante e sua importância tão grandiosa, que anos depois, já formado, casado e pai – afinal eu tinha apenas 7 anos de idade – recriei o mesmo pé e dei a ele o nome de Árvore das Letras… E tudo isso está aqui neste blog, e que hoje é o meu trabalho, onde ministro o curso Vivenciando a Linguagem, Leitura e Escrita.

Sou feliz porque sou escritor; sou feliz porque também estou nessa árvore e, principalmente, sou feliz porque hoje faço para as pessoas o que fizeram para mim: oferecer a chance  de conhecer um mundo capaz de transformar para o bem a realidade de alguém. Este é o meu propósito na vida.

Leandro Bertoldo Silva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s