SUA OPINIÃO VALE LIVRO

blog

Por Leandro Bertoldo Silva

No mês de abril deste ano fui contemplado como o Autor do Mês pelo site LiteralmenteUai, de Belo Horizonte, o que, claro, me deixou muito feliz e lisonjeado. Uma das coisas que eu mais gostei da belíssima matéria que a Elis escreveu – e você pode conferir clicando no link abaixo – foi mesmo o título, relacionando-me com a “incrível arte de semear ideias literárias”.

Capturar

Clique no link para ler – https://bit.ly/2InSX1O

Gosto da palavra “semear”. Sugere tornar público, divulgar, promover, originar, mas, principalmente, “provocar”. De fato, se eu voltar um pouquinho no tempo, desde 2012, recém-chegado em Padre Paraíso, no Vale do Jequitinhonha, e a partir de 2014 com o surgimento da Árvore das Letras, venho provocando, inclusive em mim mesmo, alguns pensamentos, como este que quero compartilhar com você agora para logo depois fazer uma proposta. Calma, não estou vendendo nada a não ser uma ideia, mas para você comprar de graça… Continue aí acompanhando, acho que vai gostar.

Como escritor e amante dos livros que sou, acompanho alguns perfis interessantes em algumas redes sociais. São escritores, jornalistas, blogueiros, influenciadores, artistas, enfim, uma galera bacana que sabe mesmo o que está fazendo. Mas percebo que, salvo algumas exceções, grande parte das pessoas que curtem esse tipo de coisa, a leitura, o livro, a informação, muitas vezes ficam aí mesmo, ou seja, na curtida, mas com pouca interação, diálogo mesmo para fazer germinar o que com inteligência e esforço se semeou.

Não quero aqui entrar em polêmicas, mas todos sabem que existe uma quantidade enorme de pessoas que curtem tudo, às vezes sem ler… O que para muita gente pode ser legal, afinal o que importa são os likes – “nossa, como sou f…” – para mim o barco navega em outras águas… E como sinto falta daquele lugarzinho do bate-papo inteligente, da troca de ideias saudáveis e sem violência, com conteúdo e que leva a outros lugares às vezes até inimagináveis, o que é muito gostoso, quero te “provocar” a seguinte ideia!

Uma vez por semana estarei postando um texto literário neste blog, meus e de outros autores, aqui mesmo onde você está agora. Pode ser parte de um romance em sequência, um conto ou até um poema. A partir da leitura deste texto, abrimos o debate nos comentários abaixo da postagem, onde todos, conhecidos ou não, poderão naquela semana e em seu tempo expressar as suas percepções e promover uma troca de ideias interessantes que podem gerar até novos pensamentos, tudo é possível, o que vale é comentar.

escritores

Mas detalhe importantíssimo!!

Sabendo que o tempo urge e os conteúdos e as informações na internet estão cada vez mais rápidas, os textos publicados não passarão de uma “lauda literária”, ou seja, 2.100 caracteres, incluindo espaço, mesmo que eu tenha que sintetizar a isso todo um capítulo de um livro sem que ele perca em conteúdo! Se for um vídeo, não passará de 60 segundos. É um baita desafio! E tem mais – e aqui fica explicado o título desse artigo – todo dia 1º de cada mês farei um sorteio de um livro literário, sem custos, inclusive de postagem, para as pessoas que deixarem seus comentários participando do debate. Isso mesmo! Leu, comentou, deixou sua presença, você pode ganhar um livro.

Mas como vai funcionar?

coaching

Assim! No último dia do mês eu divulgarei nas minhas redes sociais os nomes de todas as pessoas que comentaram aqui no blog os textos publicados. No dia seguinte eu realizo o sorteio por nomes usando um aplicativo da própria internet, desses gratuitos mesmo, que dê para compartilhar nas redes sociais e deixar tudo às claras. Com isso, entrarei em contato com a pessoa sorteada para pegar o endereço e enviar o livro de presente. Pronto! Tudo muito simples. E para acrescentar um pouquinho mais de fermento neste bolo, sugiro que ao ler o livro a pessoa o passe para frente e assim por diante, de modo que através de uma pessoa muitas outras sejam contempladas. Não é legal?

Abaixo você pode conferir quais os primeiros livros a serem sorteados.

Para começar, vou postar alguns contos do meu livro Entrelinhas, já que ele é formado por histórias curtas que favorecem o formato proposto. E fica ele, também, como o primeiro livro a ser sorteado no dia 1º de junho.

E então, o que acha? Vamos nessa? Pode deixar seu comentário aí em baixo então e saberei que está dentro!

Se ainda não segue e quiser seguir o blog, seja muito bem-vindo(a). Isso fará com que você receba um e-mail toda vez que eu fizer uma postagem, mas estarei divulgando também nas redes sociais.

Então é isso! Aproveite para ler a matéria do LiteralmenteUai sobre o Autor do Mês clicando AQUI!

Conheça também um pouco mais da Árvore das Letras, da Alforria Literária, dos livros ecológicos e sustentáveis e ajude a “semear ideias literárias”, a natureza e as pessoas agradecem!

Você também pode me seguir no Instagram no @leandrobertoldosilva e a página da Árvore das Letras no facebook no www.facebook.com/linguagemle

Até a primeira postagem e te aguardo nos comentários. JÁ ESTÁ VALENDO!

LIVROS A SEREM SORTEADOS EM JUNHO E JULHO DE 2019!

Junho

Entrelinhas Contos mínimosEntrelinhas Contos mínimos – Leandro Bertoldo Silva (Alforria Literária)

Entrelinhas é uma coletânea de minicontos cheios de espaços vazios prontos para serem preenchidos pela sensibilidade e olhar crítico de quem os ler. Através desses espaços, repletos de provocações, abordando diversos temas trazidos à tona com leveza poética, é possível se encontrar nos silêncios, (re)conhecer-se, rebelar-se e reescrever outras sempre possíveis histórias, quem sabe nossas próprias…

Julho

Rei Branco Rainha NegraRei Branco, Rainha Negra – Paulo Amador (Editora Lê)

Por causa do preconceito, Chica da Silva jamais é mostrada em sua inteireza. Nem o justíssimo Joaquim Felício dos Santos escapou ao pecado de chama-la “negra boçal”. O romancista Paulo Amador, em Rei Branco, Rainha Negra, mostra uma outra Chica da Silva, a verdadeira. Esta surge da narrativa elegante, mostrando o nascimento e o desdobrar de um sonho de liberdade que acabaria por criar em Diamantina a primeira democracia racial do mundo, que incorporou o negro como cidadão. Acima de tudo, Rei Branco, Rainha Negra é o relato emocionante da luta do povo de Diamantina contra o absolutismo português, em que Chica teve comando de generala.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s